Aṅguttara Nikāya 10.95

Uttiya Sutta

Para Uttiya

Então o errante Uttiya foi até o Abençoado e ao chegar ambos se cumprimentaram. Depois da troca de saudações amigáveis e corteses ele sentou a um lado e disse para o Abençoado:

“Mestre Gotama, é o caso que ‘O mundo é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso’?”

“Uttiya, eu não declarei que ‘O mundo é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.’”

“Muito bem, então Mestre Gotama, é o caso que ‘O mundo não é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso’?”

“Uttiya, eu não declarei que ‘O mundo não é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.’”

“Muito bem, então Mestre Gotama, é o caso que ‘O mundo é finito …’ ‘O mundo é infinito …’ ‘A alma e o corpo são a mesma coisa …’ ‘A alma é uma coisa e o corpo outra …’ ‘Após a morte um Tathagata existe …’ ‘Após a morte um Tathagata não existe …’ ‘Após a morte um Tathagata tanto existe como não existe …’ ‘Após a morte um Tathagata nem existe nem não existe. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.’”

“Uttiya, eu não declarei que ‘Após a morte um Tathagata nem existe nem não existe. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.’”

“Mas, Mestre Gotama, ao ser perguntado, ‘É o caso que “O mundo é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso”?’ você me responde, ‘Uttiya, eu não declarei que “O mundo é eterno. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.”’ Ao ser perguntado ‘É o caso que “O mundo não é eterno … O mundo é finito … O mundo é infinito … A alma e o corpo são a mesma coisa … A alma é uma coisa e o corpo outra … Após a morte um Tathagata existe … Após a morte um Tathagata não existe … Após a morte um Tathagata tanto existe como não existe … Após a morte um Tathagata nem existe nem não existe. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso”?’ você me responde, ‘Uttiya, eu não declarei que “Após a morte um Tathagata nem existe nem não existe. Somente isso é verdadeiro; todo o restante é falso.”’ Agora há alguma coisa que você tenha declarado?”

“Uttiya, tendo compreendido através do conhecimento direto, eu ensino o Dhamma para os meus discípulos para a purificação dos seres, para a superação da tristeza e lamentação, para o desaparecimento da dor e da angústia, para a realização do caminho correto e para a realização de nibbana.”

“E, Mestre Gotama, tendo compreendido através do conhecimento direto, você ensina o Dhamma para os seus discípulos para a purificação dos seres, para a superação da tristeza e lamentação, para o desaparecimento da dor e da angústia, para a realização do caminho correto e para a realização de nibbana, todo o mundo será conduzido para a libertação, ou apenas metade, ou um terço?”

Quando isso foi dito, o Abençoado ficou em silêncio.

Então o seguinte pensamento ocorreu ao ven. Ānanda: “Não devo permitir que o errante Uttiya conceba uma opinião prejudicial assim, ‘Quando perguntei ao contemplativo Gotama uma questão abrangente, ele vacilou e não respondeu. Talvez ele não seja capaz de responder.’ Pois isso lhe traria dano e sofrimento por muito tempo.” Assim ele disse para Uttiya, “Nesse caso, meu amigo, eu explicarei com um símile pois alguns sábios compreendem o significado de um enunciado através de um símile.

“Suponha que um rei tivesse uma cidade fronteiriça com sólidas muralhas, proteções e abóbadas e com um único portão. O guardião ali postado seria sábio, competente e inteligente; alguém que não permite a entrada de desconhecidos e admite a entrada dos conhecidos. Enquanto ele patrulha, seguindo o caminho que circunda a cidade, ele não vê uma fissura ou abertura nas muralhas, grande o suficiente mesmo para permitir que um gato passe. Ele poderia pensar: ‘Quaisquer criaturas com bom tamanho que entrem ou saiam desta cidade, todas entram e saem através deste portão.’

“Do mesmo modo, o Tathagata não se empenha para que todo o mundo, ou a metade, ou um terço do mundo seja conduzido para a libertação através do seu Dhamma. Mas isto ele sabe: ‘Todos aqueles que foram conduzidos, são conduzidos, ou serão conduzidos para a libertação do mundo assim fizeram, fazem, ou farão, depois de ter abandonado os cinco obstáculos, essas corrupções da mente que enfraquecem a sabedoria, estabelecendo as suas mentes nos quatro fundamentos da atenção plena e tendo de fato desenvolvido os sete fatores da iluminação. Quando você fez essa pergunta ao Abençoado, você já tinha perguntado isso antes de um outro modo. Foi por isso que ele não respondeu.”