Aṅguttara Nikāya 4.252

Pariyesana Sutta

Buscas

“Bhikkhus, essas quatro são buscas ignóbeis. Quais quatro? É o caso em que uma pessoa, sujeita ela mesma ao envelhecimento, ela busca (a felicidade) aquilo que envelhece. Sendo sujeita ela mesma à enfermidade, ela busca (a felicidade) aquilo que enferma. Sendo sujeita ela mesma à morte, ela busca (a felicidade) aquilo que é mortal. Sendo sujeita ela mesma à contaminação, ela busca (a felicidade) aquilo que está sujeito à contaminação. Essas são quatro buscas ignóbeis.

“Agora, essas quatro são buscas nobres. Quais quatro? É o caso em que uma pessoa, sujeita ela mesma ao envelhecimento, dando-se conta das desvantagens daquilo que está sujeito ao envelhecimento, busca aquilo que não envelhece, o descanso insuperável do jugo: Libertação. Sendo sujeita ela mesma à enfermidade, dando-se conta das desvantagens daquilo que está sujeito à enfermidade, ela busca aquilo que não enferma, o descanso insuperável do jugo: Libertação. Sendo sujeita ela mesma à morte, dando-se conta das desvantagens daquilo que está sujeito à morte, ela busca aquilo que é imortal, o descanso insuperável do jugo: Libertação. Sendo sujeita ela mesma à contaminação, dando-se conta das desvantagens daquilo que está sujeito à contaminação, ela busca aquilo que não se contamina, o descanso insuperável do jugo: Libertação.”

“Essas são quatro buscas nobres.”