Aṅguttara Nikāya 8.40

Duccaritavipaka Sutta

Frutos das Ações com o Corpo

(1) “Bhikkhus, matar seres vivos, repetidamente perseguido, desenvolvido, e cultivado, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano matar seres vivos conduz no mínimo a um tempo de vida curto.

(2) “Tomar o que não foi dado, repetidamente perseguido, desenvolvido, e cultivado, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano tomar o que não foi dado conduz no mínimo à perda de riqueza.

(3) “A conduta sexual imprópria, repetidamente perseguida, desenvolvida, e cultivada, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano a conduta sexual imprópria conduz no mínimo à inimizade e rivalidade.

(4) “A linguagem falsa, repetidamente perseguida, desenvolvida, e cultivada, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano a linguagem falsa conduz no mínimo a acusações falsas.

(5) “A linguagem maliciosa, repetidamente perseguida, desenvolvida, e cultivada, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano a linguagem maliciosa conduz no mínimo à separação dos amigos.

(6) “A linguagem grosseira, repetidamente perseguida, desenvolvida, e cultivada, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano a linguagem grosseira conduz no mínimo a sons desagradáveis.

(7) “A linguagem frívola, repetidamente perseguida, desenvolvida, e cultivada, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano a linguagem frívola conduz no mínimo ao descrédito daquilo que é dito.

(8) “Beber vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência,, repetidamente perseguido, desenvolvido, e cultivado, conduz ao inferno, ao mundo animal, ao mundo dos fantasmas famintos; para quem renasça como ser humano beber vinho, álcool e outros embriagantes que causam a negligência conduz no mínimo à loucura.”