Itivuttaka 88

Antaramala Sutta

Contaminações Interiores

Isto foi dito pelo Abençoado, dito pelo Arahant, assim ouvi: “Bhikkhus, há essas contaminações interiores, inimigos interiores, adversários interiores, assassinos interiores, oponentes interiores. Quais três? A cobiça, bhikkhus, é uma contaminação interior … um oponente interior. A raiva é uma contaminação interior … um oponente interior. A delusão é uma contaminação interior … um oponente interior. Essas são as três.”

A cobiça causa o infortúnio,
a cobiça agita a mente;
as pessoas não compreendem que
esse é um perigo produzido no interior.

Uma pessoa cobiçosa não conhece o bem,
uma pessoa cobiçosa não vê o Dhamma;
a cegueira causada pela escuridão então prevalece
quando a cobiça subjuga a pessoa.

Mas quem abandonou a cobiça
não anseia por aquilo que estimula a cupidez,
A cobiça dele desliza
igual a água numa folha de lótus.

A raiva causa o infortúnio,
a raiva agita a mente;
as pessoas não compreendem que
esse é um perigo produzido no interior.

Uma pessoa raivosa não conhece o bem,
uma pessoa raivosa não vê o Dhamma;
a cegueira causada pela escuridão então prevalece
quando a raiva subjuga a pessoa.

Mas quem abandonou a raiva
não anseia por aquilo que estimula a raiva,
A raiva dele desliza
igual a fruta do caule da palmyra.

A delusão causa o infortúnio,
a delusão agita a mente;
as pessoas não compreendem que
esse é um perigo produzido no interior.

Uma pessoa deludida não conhece o bem,
uma pessoa deludida não vê o Dhamma;
a cegueira causada pela escuridão então prevalece
quando a delusão subjuga a pessoa.

Mas quem abandonou a delusão
não é confundida pelas coisas confusas.
Ela dá um fim à delusão
igual ao nascer do sol que dá um fim à escuridão.