COLEÇÃO DAS REGRAS MONÁSTICAS DO BUDISMO THERAVĀDA

O Código de Disciplina Monástica dos Bhikkhus

Regras Nissaggiya

17: Lavar lã

História de origem

Em certa ocasião, o Abençoado estava com os Sakyas em Kapilavatthu no Parque da Figueira-de-bengala. Naquela ocasião bhikkhus do Grupo dos Seis colocaram bhikkhunis para lavar, tingir e escovar lã para eles. Por causa daquele trabalho, aquelas bhikkhunis negligenciaram a recitação, o exame, a virtude superior, a mente superior e a sabedoria superior.

Então Mahāpajāpati Gotamī aproximou-se do mestre, o homenageou e sentou a um lado. E O Abençoado disse-lhe: “Gotamī, espero que as bhikkhunis se encontrem diligentes, ardentes e decididas?”

“Como, Venerável senhor, poderiam as bhikkhunis se encontrar diligentes, ardentes e decididas? Os bhikkhus do Grupo dos Seis colocam as bhikkhunis para lavar, tingir e escovar lã para eles. Por causa deste trabalho, as bhikkhunis negligenciam a recitação, o exame, a moralidade superior, a mente superior e a sabedoria superior.”

O Abençoado então a instruiu, inspirou e alegrou com um ensinamento. Ela então homenageaou o Abençoado, mantendo-o à sua direita, partiu.

O Abençoado então convocou a ordem dos bhikkhus e questionou os bhikkhus do Grupo dos Seis: “É verdade, bhikkhus, que vocês colocam as bhikkhunis para lavar, tingir e escovar lã para vocês?”

“É verdade, mestre.”

“Elas são parentes suas?”

“Não, mestre.”

“Homem tolo, pessoas que não são parentes não sabem discernir o que é apropriado do que não é no que diz respeito a como lidar um com outro. E mesmo assim vocês colocam bhikkhunis que não sejam suas parentes para lavar, tingir e escovar lã para vocês. Isto não fará surgir fé naqueles ainda sem fé … E então, bhikkhus, esta regra de treinamento deve ser assim recitada:

Regra Final

“Se um bhikkhu coloca uma bhikkhuni que não seja sua parente para lavar, tingir ou escovar lã para ele, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia.”

Definições

“Um”: refere-se a qualquer indivíduo, de tal tipo, de tal ocupação, de tal status social, de tal nome, de tal família, de tal conduta, de tal comportamento, de tal associação, seja de muita ou pouca idade, ou não pertencendo a nenhum grupo específico. … “Bhikkhu”: … neste caso, um bhikkhu é alguém que tenha recebido a ordenação completa na Sangha de bhikkhus através de um procedimento formal, consistindo de três moções e três proclamações, que é irrefutável e completo. Isto se entende por bhikkhu.

“Que não seja sua parente”: sem nenhum parentesco, não se trata de parente próximo, este não compartilha nenhum grau de parentesco por um número de sete gerações tanto por parte de mãe quanto por parte de pai.

“Uma bhikkhuni”: uma bhikkhuni que tenha recebido a ordenação completa de ambas a Bhikkhuni Sangha e Bhikkhu Sangha.


Quando ele pede que se lave a lã ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Quando esta já tiver sido lavada a posse deste deverá ser renunciada. Quando ele pede que se tinja a lã ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Quando esta já tiver sido tingida a posse deste deverá ser renunciada. Quando ele pede que se escove a lã ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Quando esta já tiver sido escovada a posse deste deverá ser renunciada.

A posse da lã deverá ser renunciada e transferida para a Sangha dos bhikkhus, um grupo de bhikkhus ou um determinado bhikkhu. “E, bhikkhus, isto deverá ser renunciado desta maneira:” “… (É expandido como na Regra Nissaggiya 1, com as devidas substituições) … ‘Veneráveis, esta lã deve ser renunciada’. Eu o cedo para a Sangha. A Sangha deve ... você deve devolver ... Esta lã é renunciada, e então retornada: ‘Eu devolvo esta lã para este venerável.’”

Permutações

Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta lave a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta lave e tinja a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta lave e escove a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta lave, tinja e escove a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e duas ofensas dukkata, de transgressão.

Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta tinja a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta tinja e escove a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta tinja e lave a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta tinja, bata e lave a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e duas ofensas dukkata, de transgressão.

Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta escove a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta bata e lave a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta bata e tinja a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni não é sua parente, o bhikkhu percebe esta como não sendo sua parente, e faz com que esta bata, lave e tinja a lã, ele comete uma ofensa nissaggiya pacittiya, que implica a confissão com renúncia, e duas ofensas dukkata, de transgressão.

Se a bhikkhuni não é sua parente, mas o bhikkhu não tem certeza … Se a bhikkhuni não é sua parente, mas o bhikkhu percebe esta como sua parente …

Se ele a faz lavar lã pertencente a outra pessoa, ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Se ele faz uma bhikkhuni ordenada por apenas um lado da Sangha lavar lã pertencente a outra pessoa, ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni é sua parente, mas o bhikkhu percebe esta como não o sendo, ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni é sua parente, mas o bhikkhu não tem certeza, ele comete uma ofensa dukkata, de transgressão. Se a bhikkhuni é sua parente, e o bhikkhu percebe esta como o sendo, não há ofensa.

Quando não é uma ofensa

Não há ofensa quando: uma bhikkhuni que seja parente do bhikkhu lava a lã e uma bhikkhuni sem nenhum parentesco a ajuda; se uma bhikkhuni lava a lã sem ter sido solicitada fazê-lo; se o bhikkhu faz com que uma bhikkhuni lave um artigo de lã terminado mas ainda não usado; se a bhikkhuni ainda estiver em treinamento; se a bhikkhuni for uma sāmaṇeri; o indivíduo se encontra louco; ele é o primeiro a cometer a ofensa.


A sétima regra de treinamento - a regra sobre lã - se encerra aqui.