Saṃyutta Nikāya 22.11

Kalattaya-anatta Sutta

Não-eu nos Três Tempos

Em Savatthi. “Bhikkhus, a forma é não-eu, ambos do passado e do futuro, sem falar no presente. Vendo desse modo, bhikkhus, o nobre discípulo bem instruído é indiferente em relação à forma do passado; ele não busca o prazer na forma do futuro; e ele pratica para o desencantamento em relação à forma no presente, pelo seu desaparecimento e cessação.

“A sensação é não-eu … A percepção é não-eu … As formações volitivas são não-eu … A consciência é não-eu, ambos do passado e do futuro, sem falar no presente. Vendo desse modo, bhikkhus, o nobre discípulo bem instruído é indiferente em relação à consciência do passado; ele não busca o prazer na consciência do futuro; e ele pratica para o desencantamento em relação à consciência no presente, pelo seu desaparecimento e cessação.”