Saṃyutta Nikāya 46.39

Rukkha Sutta

Árvores

“Bhikkhus, há árvores imensas com sementes minúsculas e troncos enormes que circundam outras árvores, e as árvores que elas circundam ficam curvadas, contorcidas e divididas. E quais são essas árvores imensas com sementes minúsculas e troncos enormes? A assattha, a figueira-de –bengala, a pilakkha, a udumbara, a kacchaka e a kapitthana: essas são aquelas árvores imensas com sementes minúsculas e troncos enormes que circundam outras árvores, e as árvores que elas circundam ficam curvadas, contorcidas e divididas. Da mesma maneira, bhikkhus, quando algum membro de um clã aqui abandonou os prazeres sensuais e deixou a vida em família para seguir a vida santa, ele fica curvado, contorcido e dividido por causa daqueles mesmos prazeres sensuais ou por causa de outras coisas ainda piores.

“Essas cinco, bhikkhus, são obstruções, obstáculos que circundam a mente, enfraquecedoras da sabedoria. Quais cinco? O desejo sensual é uma obstrução, um obstáculo que circunda a mente, enfraquecedor da sabedoria … A preguiça e o torpor … A inquietação e a ansiedade … A dúvida é uma obstrução … enfraquece a sabedoria. Essas são as cinco obstruções, obstáculos que circundam a mente, enfraquecedoras da sabedoria.

“Esses sete fatores da iluminação, bhikkhus, são não-obstruções, não-obstáculos que não circundam a mente; quando desenvolvidos e cultivados eles conduzem à realização do fruto do verdadeiro conhecimento e libertação. Quais sete? O fator da iluminação da atenção plena é uma não-obstrução … O fator da iluminação da equanimidade é uma não-obstrução. Esses sete fatores da iluminação são não-obstruções, não-obstáculos que não circundam a mente; quando desenvolvidos e cultivados eles conduzem à realização do fruto do verdadeiro conhecimento e libertação.”