Saṃyutta Nikāya 47.2

Sati Sutta

Atenção Plena

Assim ouvi. Em certa ocasião, o Abençoado estava em Vesali no Bosque de Ambapali. Lá ele se dirigiu aos monges desta forma: “Bhikkhus”—“Venerável Senhor,” eles responderam. O Abençoado disse o seguinte:

“Bhikkhus, um bhikkhu deve estar com atenção plena e plena consciência todo o tempo: essa é a nossa instrução para vocês.

“E como, bhikkhus, um bhikkhu tem atenção plena? Neste caso, bhikkhus, um bhikkhu permanece contemplando o corpo como um corpo, ardente, plenamente consciente e com atenção plena, tendo colocado de lado a cobiça e o desprazer pelo mundo. Ele permanece contemplando as sensações como sensações … mente como mente … objetos mentais como objetos mentais, ardente, plenamente consciente e com atenção plena, tendo colocado de lado a cobiça e o desprazer pelo mundo.

“E como, bhikkhus, um bhikkhu age com plena consciência? Neste caso, bhikkhus, um bhikkhu age com plena consciência ao ir para a frente e retornar; age com plena consciência ao olhar para frente e desviar o olhar; age com plena consciência ao dobrar e estender os membros; age com plena consciência ao carregar o manto externo, o manto superior, a tigela; age com plena consciência ao comer, beber, mastigar e saborear; age com plena consciência ao urinar e defecar; age com plena consciência ao caminhar, ficar em pé, sentar, dormir, acordar, falar e permanecer em silêncio. É desse modo que um bhikkhu age com plena consciência.

“Bhikkhus, um bhikkhu deve estar com atenção plena e plena consciência todo o tempo: essa é a nossa instrução para vocês.”