Sutta Nipāta 1.9

Hemavata Sutta

O Buda ensina Satagira, Hemavata e os Yakkhas

Satagira

Hoje é o décimo-quinto dia lunar
—é uposatha—é chegada uma noite divina;
Vamos até o Mestre Gotama,
de excelente reputação.

Hemavata

É a mente de tal indivíduo
amável para com todos os seres?
Seus pensamentos controlados
com relação ao que é agradável e desagradável?

Satagira

Sim, a mente de tal ser
é amável para com todos os seres.
Seus pensamentos são controlados
com relação ao que é agradável e desagradável.

Hemavata

É ele alguém que se abstém de tomar o que não foi oferecido?
Inofensivo para com todos os seres?
Diligente?
Dedicado aos jhanas?

Satagira

Ele não toma o que não é oferecido,
ele é inofensivo para com todos os seres.
O Buda é diligente,
ele é dedicado aos jhanas.

Hemavata

É ele alguém que fala o que não é verdadeiro?
Ele faz uso de palavras violentas ou duras,
ou insultos?
Ou então dedicado à conversa inútil?

Satagira

Ele é alguém que fala o que é verdadeiro,
ele não faz uso de palavras violentas ou duras,
e tampouco da fala ofensiva,
aquilo que é sábio e benéfico é o que ele fala.

Hemavata

É ele alguém livre do desejo e deleite,
com uma mente desapegada?
Ele venceu a delusão?
Sua visão alcança todos os dhammas?

Satagira

Ele é alguém livre do desejo e deleite,
pois sua mente é desapegada.
Todas as delusões ele venceu-
Sua visão alcança todos os dhammas.

Hemavata

Ele alcançou o verdadeiro conhecimento?
Sua conduta é pura, aperfeiçoada?
Suas impurezas foram extintas?
É ele alguém livre do renascimento?

Satagira

Ele alcançou o verdadeiro conhecimento
e sua conduta é pura, aperfeiçoada
pois suas impurezas foram extintas,
e portanto ele é alguém livre do renascimento.

Perfeita é a mente de tal sábio,
suas ações e seus modos de fala,
consumado no verdadeiro conhecimento e conduta—
devidamente ele é louvado.

Perfeita é a mente de tal sábio,
suas ações e seus modos de fala,
consumado no verdadeiro conhecimento e conduta—
é correto disto se regozijar.

Perfeita é a mente de tal sábio,
suas ações e seus modos de fala também,
consumado no verdadeiro conhecimento e conduta—
venha, é bom irmos ver o Mestre Gotama.

Aquele cujo corpo é como de um gamo, esbelto,
ele, livre de desejos, se sacia com pouca comida,
um sábio das florestas que medita só—
venha, vamos ver o mestre Gotama.

Majestoso, ele é como um leão que vive só,
diante de todos os prazeres ele é livre de desejos,
que nós nos aproximemos dele de modo que possamos a ele perguntar
como escapar da emboscada da morte.

Proclamador do Dhamma, expositor deste também,
aquele que está além da outra margem do mundo,
aquele que tanto o medo quanto o ódio completamente superou
do mestre Gotama ambos gostaríamos de saber.

Hemavata

O que surge juntamente com o mundo?
Com relação ao que este se familiariza?
É de fato a que que o mundo se agarra?
Porque há no mundo sofrimento?

Buda

Seis coisas surgem juntamente com o mundo,
e é com relação a seis coisas que o mundo se familiariza,
o mundo de fato se agarra a seis coisas,
é então devido a essas seis coisas que o mundo sofre.

Hemavata

O apego—o que é então a causa
pela qual o mundo se aflige?
Quando questionado acerca dissom por favor nos diga:
Como do sofrimento se libertar?

Buda

Cinco prazeres sensuais
somados à mente, estas seis coisas são proclamadas,
abandonando todo o desejo por essas coisas,
é assim que do sofrimento alguém é libertado.

Esta é a escapatória do mundo,
a verdade lhe foi declarada,
e isto eu lhe digo:
liberte-se então do sofrimento.

Hemavata

Quem é que atravessa a correnteza,
atravessa o oceano,
sem apoio ou amparo,
quem é aquele que não afunda?

Buda

Aquele plenamente virtuoso,
sábio e concentrado,
introspectivo, plenamente atento,
atravessa o fluxo difícil de ser atravessado.

Livre de pensamentos de desejos sensuais,
com todos os grilhões partidos,
e o deleite pela existência erradicado-
ele é alguém que não afunda.

Hemavata

Contemplem tal sábio, cujo conhecimento é profundo,
Inteligente e capaz conhecedor de verdades profundas
desapegado da existência sensual, livre em todas as maneiras,
este grande sábio segue pela senda dos deuses.

Contemplem tal sábio, cuja reputação é impecável,
sábio conhecedor e revelador de verdades sutis,
desapegado das bases dos sentidos, um grande sábio,
este grande conhecedor segue pela senda dos nobres.

De fato hoje testemunhamos,
verificamos e verificamos:
assim lembraremos do perfeitamente iluminado,
aquele que venceu e se libertou da correnteza.

Todos estes trezentos yakkhas aqui presentes
de grande poder e renome,
tomam nele refúgio—
Pois ele é um insuperável Mestre!

Ambos

Vilarejo após vilarejo, serra após serra,
seguiremos o reverenciando
aquele plenamente iluminado,
e a verdade do Dhamma perfeito.