Sutta Nipāta 5.3

Punnaka-manava-puccha

As Perguntas de Punnaka

Venerável Punnaka: “Para aquele que está livre do desejo, que viu a raiz (das coisas), eu tenho uma pergunta: qual é a razão porque aqui neste mundo sábios, governantes, brâmanes e outros homens fazem vários tipos de oferendas para os devas? Eu lhe pergunto isso, Abençoado, por favor diga-me a resposta.”

Punnaka: “Todos sábios, governantes, brâmanes e outros homens, Punnaka, que fazem vários tipos de oferendas para os devas, assim o fazem na esperança desta ou daquela vida futura, sendo induzidos pelo (fato do) envelhecimento.”

Punnaka: “Ao fazerem vários tipos de oferendas para os devas, sendo diligentes nas oferendas, eles superam o nascimento e o envelhecimento, venerável senhor?”

Punnaka: “As suas orações, oferendas, elogios e aspirações, são todas feitas com base na posse, na recompensa: eles desejam os prazeres dos sentidos. Esses devotos das oferendas, encantados pela cobiça pela existência, não superam o nascimento e envelhecimento, eu digo.”

Punnaka: “Se esses devotos dos sacrifícios não superam o nascimento e o envelhecimento através das oferendas, venerável senhor, então através de qual prática alguém supera o nascimento e o envelhecimento neste mundo de devas e humanos?”

Punnaka: “Aquele que compreendeu no mundo o aqui e o além, em quem não há perturbação por nada no mundo, que está tranqüilo, livre das chamas ardentes, despreocupado e livre do desejo—ele superou o nascimento e o envelhecimento, eu digo.”