Udāna 2.8

Suppavasa

Suppavasa

Assim ouvi. Em certa ocasião o Abençoado estava perto Kundiya na floresta Kunditthana. Naquela ocasião Suppavasa uma filha dos Koliyas estava grávida há sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil. Ela—sentindo dores agudas e cortantes—suportou-as com três pensamentos: “De fato o Abençoado é perfeitamente iluminado ensinando o Dhamma para abandonar esse tipo de sofrimento! A comunidade dos discípulos do Abençoado de fato seguem o caminho correto, seguem o caminho para abandonar esse tipo de sofrimento! Como verdadeiramente bem-aventurado é nibbana, onde este tipo de sofrimento não é encontrado!”

Então Suppavasa disse para o marido: “Venerável jovem mestre. Vá até o Abençoado, homenageie-o em meu nome com a sua cabeça aos pés dele, e pergunte se ele está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto, dizendo: ‘Venerável senhor, Suppavasa, a filha dos Koliyas, homenageia-o com a cabeça aos seus pés, e pergunta se o Abençoado está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto.’ E diga isto: ‘Suppavasa está grávida há sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil. Ela—sentindo dores agudas e cortantes—as suportou com três pensamentos: “De fato o Abençoado é perfeitamente iluminado ensinando o Dhamma para abandonar esse tipo de sofrimento! A comunidade dos discípulos do Abençoado de fato seguem o caminho correto, seguem o caminho para abandonar esse tipo de sofrimento! Como verdadeiramente bem-aventurado é nibbana, onde este tipo de sofrimento não é encontrado!”’”

Respondendo, “Excelente!” para Suppavasa, a filha dos Koliyas, o filho dos Koliyas foi até o Abençoado e, ao chegar, depois de cumprimentá-lo, ele sentou a um lado e disse para o Abençoado: “Venerável senhor, Suppavasa, a filha dos Koliyas, homenageia-o com a cabeça aos seus pés, e pergunta se o Abençoado está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto. Ela diz o seguinte: ‘Suppavasa está grávida há sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil. Ela—sentindo dores agudas e cortantes—as suportou com três pensamentos: “De fato o Abençoado é perfeitamente iluminado ensinando o Dhamma para abandonar esse tipo de sofrimento! A comunidade dos discípulos do Abençoado de fato seguem o caminho correto, seguem o caminho para abandonar esse tipo de sofrimento! Como verdadeiramente bem-aventurado é nibbana, onde este tipo de sofrimento não é encontrado!”’”

[O Abençoado disse:] “Que Suppavasa, a filha dos Koliyas, esteja bem e livre de enfermidades e que ela dê a luz a um filho livre de enfermidades.” E ao mesmo tempo, em que o Abençoado fazia essa declaração, Suppavasa, a filha dos Koliyas, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades.

Dizendo, “Muito bem, venerável senhor,” o filho dos Koliyas, satisfeito e contente com as palavras do Abençoado, levantou-se de seu assento, e depois de homenagear o Abençoado, mantendo-o à sua direita, retornou para sua casa. Ele viu que Suppavasa, a filha dos Koliyas, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades. Ao ver isso, o pensamento lhe ocorreu: “Que admirável, que maravilhoso o grande poder e força do Tathagata, pois ao mesmo tempo em que ele fez a sua declaração, Suppavasa, a filha dos Koliyas, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades.” Satisfeito, ele se sentiu alegre, feliz, e extasiado.

Então Suppavasa disse para o marido: “Venerável jovem mestre. Vá até o Abençoado, homenageie-o em meu nome com a sua cabeça aos pés dele, e pergunte se ele está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto, dizendo: ‘Venerável senhor, Suppavasa, a filha dos Koliyas, homenageia-o com a cabeça aos seus pés, e pergunta se o Abençoado está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto.’ E diga isto: ‘Suppavasa que esteve grávida durante sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades. Ela convida a comunidade de monges, liderada pelo Abençoado, para sete dias de refeições. Que o Abençoado aceite as sete refeições de Suppavasa, junto com a Sangha dos bhikkhus.”

Respondendo, “Excelente!” para Suppavasa, a filha dos Koliyas, o filho dos Koliyas foi até o Abençoado e, ao chegar, depois de cumprimentá-lo, ele sentou a um lado e disse para o Abençoado: “Venerável senhor, Suppavasa, a filha dos Koliyas, homenageia-o com a cabeça aos seus pés, e pergunta se o Abençoado está livre de enfermidades e aflições, se está com saúde, forte e vivendo com conforto. Ela diz o seguinte: ‘Suppavasa, a filha dos Koliyas, que esteve grávida durante sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades. Ela convida a comunidade de monges, liderada pelo Abençoado, para sete dias de refeições. Que o Abençoado, junto com a Sangha dos bhikkhus, aceite as sete refeições de Suppavasa.’”

Agora, naquela ocasião um discípulo leigo havia convidado a Sangha dos bhikkhus, liderada pelo Abençoado, para a refeição do dia seguinte. Esse discípulo leigo era um patrocinador do venerável Maha Moggallana. Então, o Abençoado disse para o venerável Maha Moggallana: “Moggallana, vá até o discípulo leigo e lhe diga: ‘Suppavasa, a filha dos Koliyas, que esteve grávida durante sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades. Ela convida a comunidade de monges, liderada pelo Abençoado, para sete dias de refeições. Deixe que Suppavasa ofereça as sete refeições; depois você poderá oferecer a sua.’ Ele é o seu patrocinador.”

Respondendo para o Abençoado: “Assim seja, venerável senhor,” o venerável Moggallana foi até o discípulo leigo e, disse: “Suppavasa, a filha dos Koliyas, que esteve grávida durante sete anos, e sete dias em trabalho de parto difícil, sentindo-se bem e livre de enfermidades, deu a luz a um filho livre de enfermidades. Ela convida a Sangha dos bhikkhus, liderada pelo Abençoado, para sete dias de refeições. Deixe que Suppavasa ofereça as sete refeições; depois você poderá oferecer a sua.”

“Venerável senhor, se o venerável Moggallana for o meu garantidor com relação a três coisas—(minha) riqueza, vida, e fé—então deixe Suppavasa oferecer as sete refeições; depois oferecerei a minha.”

“Por duas coisas, amigo, posso ser o seu garantidor: sua riqueza e vida. Só você pode garantir a sua fé.”

“Venerável senhor, se o venerável Moggallana for o meu garantidor com relação a duas coisas—(minha) riqueza e vida—então deixe Suppavasa oferecer as sete refeições; depois oferecerei a minha.”

Em seguida, o Venerável Moggallana, tendo obtido o consentimento do discípulo leigo, foi até o Abençoado e disse: “O discípulo leigo, venerável senhor, deu o seu consentimento. Que Suppavasa ofereça as sete refeições; depois ele oferecerá a dele.”

Então, por sete dias Suppavasa, a filha dos Koliyas, com as próprias mãos serviu e satisfez a Sangha dos bhikkhus, liderada pelo Abençoado, com os vários tipos de boa comida. E ela fez com que o filho homenageasse o Abençoado e a Sangha dos bhikkhus. Em seguida, o venerável Sariputta disse para a criança: “Você está bem? Você está saudável? Você sente alguma dor?”

“Como, venerável. Sariputta, eu poderia estar bem? Como eu poderia estar saudável? Eu passei sete anos num caldeirão de sangue.”

Então Suppavasa pensando: “Meu filho está conversando com o general do Dhamma!”—ficou satisfeita, alegre, feliz, e extasiada.

O Abençoado, sabendo que Suppavasa estava satisfeita, alegre, feliz, e extasiada, disse: “Suppavasa, você gostaria de ter outro filho assim?”

“Abençoado, eu gostaria poder ter mais sete filhos como esse!”

Então, dando-se conta do significado disso, o Abençoado nessa ocasião exclamou:

O desagradável com aparência de agradável,
o desamado com aparência de amado,
a dor com a aparência de felicidade,
subjugam aquele que é negligente.